08 dezembro 2006

Comida a quilo

Restaurante de comida a quilo foi uma das melhores invenções gastronômicas dos últimos tempos para almoçar quando está trabalhando. Você não precisa ficar esperando a comida ficar pronta, vai encontrar comida adequada se está fazendo dieta, tem opções que atendem a todos os gostos.

Alguns restaurantes deste tipo chegam a ter pratos realmente gostosos. É o caso do local em que almocei ontem. Fica perto da Justiça do Trabalho, no Rio. Sempre que posso, como lá.

Mas o que me deu a idéia para escrever este post não foi a qualidade da comida, e sim as combinações bizarras que as pessoas fazem em seus pratos. Meu marido até já me causou nojo com as opções que fez para o almoço algumas vezes. Confesso que também não consigo seguir regras de boa alimentação muito à risca em restaurantes de comida a quilo (e nem fora deles), mas ontem vi coisas que chocaram.

Quando você almoça sozinho, não tem muito o que fazer além de mastigar, por isso fiquei observando os pratos de quem passava pela minha mesa. Quando resolvi escrever sobre isso, cheguei a tomar nota do que vi. Aí vão alguns exemplos.

A moça que dividia a mesa comigo estava devorando camarões fritos. Quando terminou, atacou um pedação de churrasco. Churrasco com camarão.

Uma combinação explosiva de carboidratos passou por mim: espaguete com batatas coradas. O mais incrível é que o cara que pretendia comer isso era magro!

Fazia parte das opções do dia escalopinho com molho de queijo. Devia estar gostoso, mas alguém resolveu comer isso com arroz e feijão (!).

Os pastéis estavam fazendo sucesso ontem. Estavam presentes em vários pratos, às vezes acompanhados de espaguete, às vezes de suflê.

Por falar em espaguete, uma moça degustou a massa acompanhada de uma banana frita.

Mas acho que o campeão dos absurdos foi strogonofe com (adivinhem!) feijão! O prato na verdade mais parecia uma sopa, com tanto caldo junto.

Estão curiosos pra saber o que eu coloquei no meu prato? hehe Rondelli de ricota com castanhas, uma fatia de peito de peru e umas rodelas de tomate, pra não ficar com a consciência pesada por não ter comido legume ou verdura (eu sei que tomate é fruta, mas serve pra limpar a consciência assim mesmo).

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Oi Pumpkim, eu adoro fazer parte do time das pessoas que te causam nojo...
Porque em restaurante por quilo me acabo com todo o tipo de comida, e como não como legume e verdura (nem tomate) então...
Só uma coisa não desce, macarrão ou qualquer tipo de massa com feijão, acho que strognoff também não - nunca experimentei.
Mas, como adoro feijão, vejo antes as outras coisas para não me privar delas.
Beijos!

9/12/06 02:23  
Blogger Miss Supahstah said...

Menina, eu costumo encher meu prato de frutas, HAHAHA!
Mas como não como feijão, não fica cheio de caldo, logo, não fica, digamos, nojento! Fica tudo sequinho no lugar! E gostoso, hehehe!

14/12/06 22:28  

Postar um comentário

<< Home

Loading...